Inscreva-se já!
Os maiores nomes do mercado de Cloud Computing Em uma conferência recheada de
negócios, oportunidades e informações

Comissão Europeia quer ajudar indústria em contratos de computação em nuvem

A Comissão Europeia quer que fornecedores de TI firmem suas contratações para serviços de nuvem, de acordo com documento obtido pela Reuters extraído em artigo datado de 19 de junho. Como um cão de guarda antitruste da União Europeia, a Comissão tem demonstrado uma agressividade notável ao desafiar movimentos estratégicos de algumas das maiores empresas de tecnologia, incluindo Microsoft e Google. Essas empresas, por sua vez, ocasionalmente tentaram usar a Comissão como uma arma para seus próprios fins; foi o que aconteceu, por exemplo, em fevereiro de 2012, quando a Microsoft apresentou uma queixa formal contra a Motorola Mobility e o Google sobre questões envolvendo patentes.

Muitos dos gigantes de tecnologia - juntamente com um sem número de pequenas empresas - ou tentaram basear seus negócios em ambiente de nuvem, ou possuem cada vez mais projetos a ela relacionados (como no caso da Microsoft, que produziu diversas novas linhas de produtos ao longo dos últimos anos em sintonia com a sua estratégia de inclusão total na nuvem).

"A complexidade e a incerteza do quadro jurídico para empresas fornecedoras de serviços em ambiente de nuvem significa que muitas vezes acabam sendo emitidos contratos complexos... ou acordos com extensas isenções de responsabilidade", diz o comunicado da Comissão Europeia que, segundo a Reuters, deverá ser publicado após o recesso de verão da organização. Outra parte do documento ressalta ainda que "os contratos muitas vezes não aceitam responsabilidades envolvendo integridade ou confidencialidade de dados, ou duração dos serviços prestados".

Parafraseando a colocação da Reuters a respeito do documento, "a Comissão Europeia parece querer 'ajudar a indústria a desenvolver modelos de acordos sobre questões como quais leis do país poderiam ser aplicadas para uma disputa legal entre um fornecedor de serviços em ambiente de nuvem e um cliente". Se a indústria permitirá à Comissão Europeia levar tal "ajuda" adiante, é algo a ser a visto. Embora a organização não possa ir além da União Europeia, tem demonstrado o desejo de assessorar empresas nos seus próprios territórios - como no caso da "escolha da tela do navegador" do Windows da Microsoft, há alguns anos. Isso pode acabar afetando estratégias de TI dos fornecedores de cloud computing e a concorrência para esse mercado.

Fonte: SlashCloud [em inglês].

Patrocinadores

Patrocinadores Diamond

UOL Host

Mandic

Patrocinadores Platinum

Rackspace

Patrocinadores Gold

Locaweb

Patrocinadores Silver

Red Hat

SuperMicro

Fusion-io

Neuwald

Patrocinadores Bronze

4Linux - Free Software Solutions

ServerLoft

ShapeBlue

 
Apoio:












Organização:



Promoção:


Mídia oficial:


Mídias de apoio:





Últimas Notícias

28/10/2013

A nova era Cloudnomics
Leia mais

22/10/2013

Para deter os EUA, Brasil e Europa negociam regras comuns para computação em nuvem
Leia mais

15/10/2013

Corretagem na nuvem é tendência para 2014
Leia mais

14/10/2013

CloudConf 2013 aproxima profissionais e fornecedores de serviços para cloud computing
Leia mais

04/10/2013

CloudConf 2013: assista aos vídeos das palestras!
Leia mais

Outras notícias

Mapa do site
Sobre a CloudConf LatAm 2013 Inscreva-se! Programação do evento
Oportunidades de patrocínio LocalizaçãoContato
Últimas notícias Edição anteriorSiga-nos no Twitter