Inscreva-se já!
Os maiores nomes do mercado de Cloud Computing Em uma conferência recheada de
negócios, oportunidades e informações

Como a computação em nuvem pode abrir mais caminhos para projetos open source

Muito se tem falado sobre os ecossistemas open source e de cloud computing, o que casa com a proliferação de tecnologias de código aberto que realmente abrangem a computação em nuvem. Mas o que dizer sobre open source na nuvem? Poderiam as tecnologias cloud-based e de armazenamento fornecerem juntas projetos de código aberto com acesso mais barato aos recursos de computação?

A questão parece ser respondida por uma revelação feita pelo desenvolvedor Debian GNU/Linux Lucas Nussbaum, que destacou como os serviços de arquivos Debian são agora completamente hospedados pelo Amazon Web Services. Nussbaum, que é professor-assistente na Universidade de Lorraine e faz parte da equipe de QA e gerenciamento de versões do Debian, sendo responsável também pela compilação de cada pacote Debian no código-fonte, a fim de "identificar pacotes que não compilem mais devido a mudanças em outros pacotes (compiladores, intérpretes, bibliotecas). É também uma boa forma de fazer teste de stress em todos os pacotes que estão envolvidos na compilação de outros pacotes", registra Nussbaum em seu blog.

O uso da computação em nuvem para executar essas tarefas de compilação não é exatamente novo. Nussbaum também é um engenheiro de sistemas na plataforma de pesquisa de alto desempenho Grid'5000 e estava usando Grid'5000 para reconstruir e testar pacotes desde 2007. Mas no final de 2011 a Amazon concedeu uma bolsa para hospedar os serviços de QA do Debian na AWS.

Aqui vão as especificações:

"Em nível técnico, de 50 a 100 casos EC2 são iniciados e, em seguida, controlados a partir de uma instância-mestre usando SSH. Para compilar instâncias, uma configuração sbuild clássica é usada. Logs são recuperados para o nó mestre após as recompilações, e instâncias compiladas são simplesmente desligadas quando não há mais tarefas para processar. Várias tarefas são processadas simultaneamente em cada instância e, quando há falhas, elas são repetidas mais uma vez sem outros concorrentes construídos na mesma instância, para eliminar falhas aleatórias causadas por questões de carga ou tempo. Todos os scripts são projetados para suportar outros tipos de testes de qualidade, não apenas recompilações".

Isso chamou minha atenção, mesmo porque serviços como o AWS e outras nuvens públicas e privadas podem representar um benefício real para projetos de código aberto que sempre parecem estar em busca de recursos de computação. Isso não afeta distribuições como Red Hat e SUSE Linux, claro, nem suas comunidades Fedora e openSUSE, respectivamente; ou ainda a distribuição Ubuntu, da Canonical: os interesses comerciais por trás dessas distribuições ou quaisquer outros projetos em execução teriam condições de pagar por infraestruturas próprias.

Mas para projetos como o Linux Mint ou Mandriva, que são populares mas ainda carecem de patrocínio comercial (ou, no caso do Mandriva, que possuam patrocínio comercial fraco), os serviços em nuvem oferecem uma alternativa poderosa para fins de armazenamento e recursos computacionais. Afinal, se a nuvem pode ajudar start-ups do Silicon Valley a caminhar com os próprios pés, por que não ajudaria também um projeto de código aberto em dificuldades? A computação em nuvem se encaixa tão perfeitamente com o modelo de desenvolvimento distribuído que ser difundida em projetos de software livre seria simplesmente a cereja do bolo.

Claro, há a questão dos custos reais a se levar em conta. A equipe de QA da Debian recebeu uma bolsa da Amazon, mas nem todo projeto de código aberto tem essa vantagem. Talvez provedores de infraestrutura como serviço (IaaS) como a Citrix e a Rackspace possam doar espaço para qualificação de projetos. Ou talvez um dos fundamentos que permeiam a comunidade open source pudesse servir para obtenção de uma taxa de desconto em serviços para membros participantes. A Linux Foundation faz algo parecido com isso, porque se a Linux precisa de aplicativos, então qual a melhor maneira de ajudar no desenvolvimento de aplicativos do que fornecer acesso barato para servidores de teste em uma nuvem pública?
Esta é uma missão importante a se desempenhar. Ainda que os custos de recursos de computação sejam menos custosos do que o tempo e esforço humano, o acesso a mais recursos de computação para projetos de software livre só os ajudaria a florescer.

Fonte: ITworld [Em inglês].

Patrocinadores

Patrocinadores Diamond

UOL Host

Mandic

Patrocinadores Platinum

Rackspace

Patrocinadores Gold

Locaweb

Patrocinadores Silver

Red Hat

SuperMicro

Fusion-io

Neuwald

Patrocinadores Bronze

4Linux - Free Software Solutions

ServerLoft

ShapeBlue

 
Apoio:












Organização:



Promoção:


Mídia oficial:


Mídias de apoio:





Últimas Notícias

28/10/2013

A nova era Cloudnomics
Leia mais

22/10/2013

Para deter os EUA, Brasil e Europa negociam regras comuns para computação em nuvem
Leia mais

15/10/2013

Corretagem na nuvem é tendência para 2014
Leia mais

14/10/2013

CloudConf 2013 aproxima profissionais e fornecedores de serviços para cloud computing
Leia mais

04/10/2013

CloudConf 2013: assista aos vídeos das palestras!
Leia mais

Outras notícias

Mapa do site
Sobre a CloudConf LatAm 2013 Inscreva-se! Programação do evento
Oportunidades de patrocínio LocalizaçãoContato
Últimas notícias Edição anteriorSiga-nos no Twitter